top of page
  • Foto do escritorAna Maria

Uma campanha de paz

Às quatro horas da manhã, numa segunda-feira, a mente não sossega, os pensamentos fervilham e um grande desejo de mudança se anuncia. O que fazer mediante a tanto caos na sociedade? O componente humano animal está se privando de seus privilégios de pensamento?


Não sei! No entanto, penso que a inquietação sugere que façamos algo para transformar os incômodos que há eras nos assolam. Vamos sonhar outro mundo possível?



Venho por meio desta solicitar uma campanha de paz.

Gostaria de ser ouvida com a voz do coração!

Estimular a competição e a guerra geram pobreza e frustração.


A cada educador cansado, ferido e desestimulado, meu pedido de desculpas.

Também percebo que não fui incluída na roda.

E essa exclusão me entristece.


Sim! Tenho, como vocês, sentimentos e gostaria de ajudar por uma cultura de paz.


Percebo que o sistema tido como normal tem seus problemas e precisam ser discutidos, e essa discussão pode se dar de maneira dialógica.


Muitos de nós enxergam, no ensino público, a única saída.

Entregamos a vocês a oportunidade de transformar socialmente o mundo

através de nossos filhos.


É sabido que criança não namora.

Será que nossas crianças sabem disso?

Será que dialogamos sobre isso ou continuamos resolvendo problemas na escola quando, aos 15 anos, meninas deixam de estudar para gerar filhos que, muitas vezes, são criados pelas avós.

Entregamos a essa jovem a responsabilidade de seus atos, mas quando ela está pequena, estimulamos, mesmo que por brincadeira, o namoro infantil.


O espaço escolar precisa ser visto da mesma forma que a Igreja ou qualquer instituição sagrada.

Temos ouro e diamantes brutos nas mãos com a capacidade de lapidar.

Deixaremos que as pepitas rolem no rio "pois é o curso natural"?

Ou buscaremos maiores ferramentas para evitar a exclusão social?


Sim! Nós somos responsáveis pelos marginais. Aquele que ficou à margem, pois não lhe foi levado o direito de expressar.


Música

Arte

Dança

Esporte

Lazer

Brincadeiras

Alfabetização

Formação humana


Desde quando dar chutes, socos e pontapés foi tido como brincadeira?

Estamos gerando e estimulando uma sociedade raivosa e frustrada.

Como podemos melhorar?


Ao meu ver, integrando comunidade e escola.


Estamos no mês 9 e até hoje apenas uma reunião.

Apenas dois encontros.

E colocamos na conta da pandemia.

Colocamos na conta de um estado/município que, há anos, entrega pouco à nossa comunidade.


No meu sentir, Escola se faz com pais, avós, educadores, merendeiras, faxineiras, motoristas, auxiliares, crianças, eu e você!


Ainda nem falamos dos contadores de histórias, dos griots, dos povos originários.


Não sei você, mas eu estou cansada desse sistema.

A paz só pode reinar quando todos são incluídos.

Vamos mudar?


Ainda nem falamos do amor ….


Conheçam o Dragon dreaming - Ferramenta de desenho de projetos baseados nos princípios da sustentabilidade, inspirada em modelos de comunidade ancestrais.

Por um outro mundo possível (Fórum social mundial) - Reunião de grupos sociais, pensadores, pessoas ofertando seus saberes e suas práticas de regeneração para a terra.

Antroposofia - Filosofia de ensino aprendizagem para humanidade com princípios que observam o ser humano e seu temperamento bem como as necessidades de aprendizagem no tempo natural . Cada ser em si carrega uma habilidade e todas são igualmente boas para o desenvolvimento.

Pedagogia do fazer sensato - Escolas que aplicam a arte de ensinar por meio de ações do cotidiano. Carpintaria, plantio, cozinha, arquitetura buscando uma transdisciplinaridade.

Educação Viva - Educação do cotidiano, todos os espaços são espaços de aprendizagem.

Para construção de pontes e não muros. Conheça a Escola da Ponte e outros projetos de escolas multisseriadas no Brasil e no mundo.


Nos inspirarmos, ao invés de gritar para que o vento nos escute.

Ação sentida com o coração.



Vejam que mosaico lindo estamos criando.

Futuros cidadãos conscientes do poder de suas ações da igualdade, da equidade e da liberdade!



Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page